Sobre as indicações

Nossa equipe selecionou um conjunto artigos científicos, livros, vídeos, sites e apresentações de slides que podem ser úteis tanto para quem está aprendendo quanto para quem está ensinando Análise do Comportamento. Esperamos que as listas de indicações abaixo possam ser úteis para você! É importante lembrar, no entanto, que as referências listadas aqui constituem apenas uma fração mínima dos conhecimentos necessários para ser tornar um bom Analista do Comportamento.

Artigos científicos, publicados em respeitados periódicos científicos, são a principal fonte de informações para quem deseja atuar profissionalmente como analista do comportamento. Todos os anos milhares de novos artigos sobre Análise do Comportamento são publicados sobre os mais diversos temas. Manter-se atualizado é parte essencial da prática profissional do analista do comportamento. Abaixo estão listados artigos científicos relacionados a alguns temas em Análise do Comportamento.


Introdução à Análise do Comportamento e ao Behaviorismo


Clínica, saúde e transtornos comportamentais

Terapia comportamental e análise funcional da relação terapeutica: estratégias clínicas para lidar com comportamentos de esquiva. Brandão (1999) Investigação dos efeitos do reforçamento, na sessão terapeutica, sobre três classes de respostas verbais do cliente. Silva e Banaco (2000) A prática e as implicações da análise funcional. Vandenberghe (2002) A perspectiva analítico-comportamental no manejo do comportamento obsessivo-compulsivo: estratégias em desenvolvimento. Vermes e Zamignani (2002) Análise Funcional: Definição e Aplicação na Terapia Analítico-Comportamental. Neno (2003) Uma explicação analítico-comportamental da depressão e o relato de um caso utilizando procedimentos baseados na aceitação. Dougher e Hackbert (2003) Transtorno de Ansiedade Obsessivo-compulsivo (TOC) e Transtorno da Personalidade Obsessivo-compulsivo (TPOC): um “diagnóstico” Analítico-comportamental. Abreu e Prada (2004) Estabelecendo objetivos na prática clínica: Quais caminhos seguir?. Marçal (2005) Autofala e Esporte: Estímulo Discriminativo do Ambiente Natural na Melhora de Rendimento. Scala e Kerbauy (2005) Programas de manejo de estresse ocupacional: uma revisão sistemática da literatura. Murta (2005) Exibicionismo e procedimentos baseados na Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT): Um relato de caso. Fukahori, Silveira e Costa (2005) Um Panorama Analítico-Comportamental sobre os Transtornos de Ansiedade. Zamignani e Banaco (2005) Respostas emocionais à luz do modo causal de seleção por consequências. Darwich e Tourinho (2005) Tratamento da fobia social generalizada: comparação entre técnicas. Rey, Beidel e Pacini (2006) Reforçamento diferencial de comportamentos verbais alternativos de um esquizofrênico. Britto,  Rodrigues, Santos e Ribeiro (2006) Terapia Comportamental de Casal: Uma retrospectiva da literatura internacional. Vandenberghe (2006) Descrição do atendimento de uma criança com déficit em habilidades sociais. Branco e Ferreira (2006) Exposure therapy for substance abusers with PTSD: Translating research to practice. Coffey e colaboradores (2006) Psicoterapia do ponto de vista de um comportamentalista. Ferster (2007) Possibilidades da FAP como método de supervisão de terapeutas com clientes Boderline. Sousa e Vandenberghe (2007) Reengineering clinical research science: a focus on translational research. Ferrell (2009) Behavior modification of aggressive children in child welfare: evaluation of a combined intervention program. Nitkowski e colaboradores (2009) Análise funcional do comportamento na avaliação e terapia com crianças. Fonseca e Pacheco (2010) Uma análise dos relatos sobre estados emocionais e motivacionais na evolução de um caso clínico. Barbosa e Tourinho (2010) Relações entre depressão e contingências culturais nas sociedades modernas: interpretação analíticocomportamental. Ferreira e Tourinho (2011) Transtornos Alimentares: uma perspectiva analítico-comportamental. Vale e Elias (2011) Análise dos comportamentos de adesão ao tratamento em adultos portadores de diabetes mellitus tipo 2. Coelho e Amaral (2012) Intervenção baseada na psicoterapia analítica funcional em um caso de transtorno de pânico com agorafobia. Pezzato, Brandão e Oshiro (2012) A comparison of brief functional analyses with and without consequences. Call e colaboradores (2012) Interoceptive conditioning with a nicotine stimulus is susceptible to reinforcer devaluation. Pittenger e Bevins (2013) O tratamento do comportamento de gaguejar e o relacionamento terapeuta-cliente: Um estudo de caso. Dias e colaboradores (2014) Discrimination learning in adults with neurocognitive disorders. Steingrimsdottir e Arntzen (2014) Valores do Terapeuta na Clínica Analítico-Comportamental. Watrin e Canaan (2015) Cuidados parentais e desenvolvimento socioemocional na infância e na adolescência: uma perspectiva analítico-comportamental. Alvarega, Weber e Bolsoni-Silva (2016) O uso de filmes como estratégia terapêutica na prática clínica. Rocha e colaboradores (2016) O Relacionamento Terapeuta-Cliente e o Transtorno de Personalidade Borderline. Cunha e Vandenberghe (2016) Terapia por meio de exposição à realidade virtual para medo e fobia de dirigir: uma revisão da literatura. Haydu e colaboradores (2016) Effects of behavior-contingent and fixed-time release contingencies on frequency and duration of therapeutic restraint. Luiselli, Pace e Dunn (2016) Using single-case experiments to support evidence-based decisions: how much is enough? Lanovaz e Rapp (2016)

Autismo

Some generalization and follow-up measures on autistic children in behavior therapy. Lovaas, Koegel, Simmons e Long (1973) Increasing autistic children’s spontaneous verbalizations of affection: An assessment of time delay and peer modeling procedures. Charlop e Walsh (1986) Training parents to use the natural language paradigm to increase their autistic children’s speech. Laski, Charlop e Schreibman (1988) Estudos sobre autismo em análise do comportamento: aspectos metodológicos. Goulart e Assis (2002) Translating multiple assessment techniques into an intervention selection model for classrooms. Mueller, Edwards Trahant (2003) Effects of teacher-directed versus student-directed instruction on self-management of young children with disabilities. Mithaug e Mithaug (2003) Using Video Modeling and Reinforcement to teach perspective-taking skills to children with autism. Leblanc e colaboradores (2003) A descriptive analysis of potential reinforcement contingencies in the preschool classroom. McKerchar e Thompson (2004) Assessing and Treating Vocal Stereotypy in children with Autism. Ahearn, Clark, MacDonald e In Chung (2007) The Effects of Programming Common Stimuli for Enhancing Stimulus Generalization of Academic Behavior. Mesmer, Duhon e Dodson (2007) Establishing a Generalized Repertoire of Helping Behavior in Children with Autism. Reeve e colaboradores (2007) Desempenho de pessoas com autismo em tarefas de emparelhamento com o modelo por Identidade: efeitos da organização dos estímulos. Gomes e Souza (2008) Parent-implemented script fading to promote play-based verbal initiations in children with autism. Reagon e Higbee (2009). The effects of differential reinforcement of unprompted responding on the skill acquisition of children with autism. Karsten e Carr (2009) Equivalência de estímulos e autismo: uma revisão de estudos empíricos. Gomes, Varella e Souza (2010) Revisão histórica de pesquisas em Análise do Comportamento e educação especial/inclusão publicadas no Jaba entre 2001 e 2008. Nicolino e Zanotto (2010) Análise funcional do comportamento autolesivo. Ceppi e Benvenuti (2010) Spontaneous communication in autism spectrum disorder: A review of topographies and interventions. Duffy e Healy (2011) Promoção de interações sociais entre colegas e criança autista em ambiente de inclusão. Nicolino e Malerb (2011) Using audio script fading and multiple-exemplar training to increase vocal interactions in children with autism. Garcia-albea, Reeve e Reeve (2014) Promoting Social Interactions and Job Independence for College Students with Autism or Intellectual Disability: A Pilot Study. Gilson e Carter (2016) Video Modeling and Observational Learning to Teach Gaming Access to Students with ASD. Spriggs, Gast e Knight (2016)

Ensino formal (Escola)

Adeus, Mestre! Keller (1968/1991) Why aren't effective teaching tools widely adopted? Lindsley (1992) Behavioral fluency: Evolution of a new paradigm. Binder (1996) Personalized system of instruction in cyberspace. Pear e Crone-Todd (1999) Interteaching: A strategy for enhancing the user-friendliness of behavioral arrangements in the college classroom. Boyce e Hineline (2002) Feedback and its effectiveness in a computer‐aided personalized system of instruction course. Martin, Pear e Martin (2002) Analysis of proctor marking accuracy in a computer‐aided personalized system of instruction course. Martin, Pear e Martin (2002) The Personalized System of Instruction: Review and applications to distance education. Grant e Spencer (2003) "Em casa de ferreiro, espeto de pau”: o ensino de Análise Experimental do Comportamento. Moreira (2004) Precision teaching: The Standard Celeration Charts. Calkin (2005) Instrução e modelação no treinamento de mães no auxílio à tarefa escolar. Sudo, Souza e Costa (2006) A Comparison of Interteaching and Lecture in the College Classroom. Saville e Zinn (2006) Keller’s Personalized System of Instruction: Was it a Fleeting Fancy or is there a Revival on the Horizon? Eyre (2007) Sistema Personalizado de Ensino, Educação à Distância e aprendizagem centrada no aluno. Todorov, Moreira e Martone (2009) Interteaching: Bringing Behavioral Education Into the 21st Century. Saville, Lambert e Robertson (2011) Ensino programado e programação de condições para o desenvolvimento de comportamentos: alguns aspectos no desenvolvimento de um campo de atuação do psicólogo. Kienen, Mitsuekubo e Botomé (2013) Increasing On-Task Behavior in Students in a Regular Classroom: Effectiveness of a Self-Management Procedure Using a Tactile Prompt. Moore e colaboradores (2013) Using Brief Academic Assessments to Determine Generalization Strategies. Rich e Duhon (2014) Student-Level Effects of Increased Teacher-Directed Opportunities to Respond. MacSuga-Gage e Gage (2015) Using Stimulus Equivalence-Based Instruction to Teach Graduate Students in Applied Behavior Analysis to Interpret Operant Functions of Behavior. Albright, Schnell, Reve e Sidener (2016)

Ensino e aprendizagem de leitura e escrita

Aprendizagem de leitura por meio de um procedimento de discriminação sem erros (exclusão): uma replicação com pré-escolares. Melchiori, de Souza, e de Rose (1992) Oralização e cópia: efeitos sobre a aquisição de leitura generalizada recombinativa. Matos e colaboradores (1997) O uso da discriminação condicional no ensino da leitura e escrita. Medeiros e colaboradores (1997) Ensino de leitura e escrita através do pareamento com o modelo e seus efeitos sobre medidas de inteligência. Medeiros e Teixeira (2000) Análise comportamental da aprendizagem de leitura e escrita.  de Rose (2005) Desenvolvendo programas individualizados para o ensino de leitura. de Souza e de Rose (2006) Emergência conjunta dos comportamentos de ler e escrever palavras e identificar números após o ensino em separado desses repertórios. Medeiros e colaboradores (2007) Leitura e repertório recombinativo: efeito da quantidade de treino e da composição dos estímulos. Serejo, Hanna, de Souza e de Rose (2007) Diferenças Individuais na Aquisição de Leitura com um Sistema Lingüístico em Miniatura. Hanna e colaboradores (2008) Aquisição de leitura recombinativa após treinos e testes de discriminações condicionais entre palavras ditadas e impressas. Silva e Hübner (2009) Ensino e aprendizagem de leitura de palavras: contribuições da análise do comportamento. Amorese e Haydu (2010) Efeitos de um jogo de tabuleiro educativo na aquisição de leitura e escrita. de Souza e Hübner (2010) Leitura recombinativa de pseudopalavras impressas em pseudoalfabeto: similaridade entre palavras e extensão da unidade ensinada. Hanna, Karino, Araújo e de Souza (2010) Teses e dissertações sobre leitura recombinativa disponíveis eletronicamente: algumas características da produção brasileira. Queiroz, Gioia e Martins (2011) Verbalizações de familiares durante aprendizagem de leitura e escrita por deficientes intelectuais. Benitez e Domeniconi (2012) Ensino sem erro e aprendizagem de discriminação. Melo, Carmo e Hanna (2014) Paradigma de equivalência de estímulos norteando o ensino de rudimentos de leitura musical. Hanna, Batitucci e Natalino-Rangel (2016) Avaliação de repertórios de contar e recontar histórias em crianças. Ribeiro e colaboradores (2016) Ensino de relações com letras, sílabas e palavras e aprendizagem de leitura de palavras. Mesquista e Hanna (2016)

Ensino e aprendizagem de matemática


Controle de estímulos e equivalência de estímulos

Discriminação condicional vs emparelhamento com o modelo: uma expansão do paradigma de teste. Sidman e Tailby (1982/2006) Controle de estímulo condicional, formação de classes conceituais e comportamentos cognitivos. Matos (1999) Controle de estímulo condicional, formação de classes conceituais e comportamentos cognitivos. Matos (1999) Influência social e controle de estímulos. Weatherly, Miller e McDonald (1999/2009) Fading e exclusão: aquisição de discriminações condicionais e formação de classes de estímulos equivalentes. Bagaiolo e Micheletto (2004) Variáveis de procedimento na pesquisa sobre classes de equivalência: contribuições para o estudo do comportamento simbólico. Barros e colaboradores (2005) Controle de estímulos e relações de equivalência. Hübner (2006) Algumas considerações sobre o responder relacional. Moreira, Todorov e Nalini (2006) A equivalência de estímulos como modelo do significado. de Rose e Bortoloti (2007) Discriminações simples simultâneas e responder relacional. Moreira, Todorov e Nalini (2008) Facilitação social: efeitos da sinalização do desempenho individual. Soarres e Moreira (2009) Influência Social e Erro Fundamental de Atribuição: Uma replicação sistemática de Weatherly, Miller e McDonald (1999/2009). Machado e Moreira (2011) Emergência de classes de equivalência após separação e recombinação dos estímulos compostos utilizados no treino. Moreira e Hanna (2014) Contribuições das Neurociências para o Estudo do Comportamento Discriminativo. Fonseca Júnior e Hunziker (2016) Patterns of eye movement in matching-to-sample tasks. Huziwara, de Souza e Tomanari (2016)

Comportamento verbal


Comportamento supersticioso


Autocontrole, escolhas, preferência e esquemas concorrentes


Cultura e fenômenos sociais

Embora o Instituto Walden4 possua sua própria linha editorial, com publicações de livros relacionados à Análise do Comportamento, nossa equipe selecionou para você obras de outras editoras com assuntos de grande relevância para a formação em Análsie do Comportamento. Dejamos a todos uma ótima leitura!

livro
Título:
Princípios Básicos de Análise do Comportamento
Ano de publicação, Editora:
2007, Artmed
Autores:
Márcio Borges Moreira e Carlos Augusto de Medeiros

Descrição:
Este livro, que leva a assinatura do nosso diretor Márcio Borges Moreira, é um dos livros didáticos mais utilizados em cursos de graduação em Psicologia atualmente.
O livro apresenta princípios comportamentais como reforço, extinção e discriminação, análise funcional e outros temas com uma linguagem acessível a quem está dando seus primeiros passos na aprendizagem de Análise do Comportamento.


livro
Título:
Fundamentos de Psicologia - Temas Clássicos de Psicologia Sob a Ótica da Análise do Comportamento
Ano de publicação/Editora:
2012, Grupo Gen
Organizadores:
Martha Hubner e Márcio Borges Moreira

Descrição:
Como sugere o próprio título do livro, o mesmo apresenta temas clássicos da Psicologia abordados sob uma perspectiva analítico-comportamental: Aprendizagem, Percepção e Atenção, Memória, Motivação, Sentimentos, Linguagem, Pensamento e Criatividade, Desenvolvimento Humano, Personalidade, Psicopatologia, Cultura e Liberdade e Consciência e Autoconhecimento.


livro
Título:
Metacontingência: comportamento, cultura e sociedade
Ano de publicação/Editora:
2005, ESETec
Organizadores:
João Claudio Todorov, Ricardo Corrêa Martone e Marcio Borges Moreira

Descrição:
O livro é uma compilação de trabalhos sobre comportamento e práticas culturais, incluindo textos clássicos da área como, por exemplo, "Metacontigências em Walden Dois", de Sigrid Glenn, e "A Constituição como Metacontigência", de João Claudio Todorov. Além disso, o livro traz um capítulo na forma de Instrução Programada para ensinar o conceito de metacontingência.


Mais livros...

  • A abordagem behaviorista do comportamento novo (Carmen Silvia Motta Bandini e Júlio Cesar Coelho de Rose, ESETec)
  • A definição da Psicologia (Fred S. Keller, EPU)
  • Análise comportamental clínica (Ana Karina Curado Rangel de-Farias - Org., Artmed)
  • Análise de contingências em programação de ensino infantil (Adélia Maria Santos Teixeira, ESETec)
  • Análise do Comportamento: avaliação e intervenção (Maria Regina Cavalcante, ROCA)
  • Análise do Comportamento: investigações históricas, conceituais e aplicadas (Emmanuel Zagury Tourinho e Sergio Vasconcelos de Luna - Orgs., ROCA)
  • Análise do Comportamento para a Educação (Maria Martha Costa Hubner e Miriam Marinotti - Orgs., ESETec)
  • Análise do Comportamento: pesquisa, teoria e aplicação (Josele Abreu-Rodrigues e Michela Rodrigues Ribeiro, Artmed)
  • Análise experimental do comportamento: manual de laboratório (Paula Inez Cunha Gomide e Lidia Natalia Dobrianskyj Weber, UFPR)
  • Aprendizagem: Comportamento, Linguagem e Cognição (A. Charles Catania, Artmed)
  • Até onde o que você sabe sobre o behaviorismo é verdadeiro? (Nazaré Costa - Org., ESETec)
  • Behaviorismo radical: a filosofia e a ciência (MEcca Chiesa, Editora Celeiro)
  • Ciência e Comportamento Humano (Burrhus Frederic Skinner, Martins Fontes)
  • Coerção e suas implicações (Murray Sidman, Editorial Psy)
  • Controle de estímulos e comportamento operante: uma introdução (Tereza Maria de Azevedo Pires Sério, Maria Amalia Andery, Paula Suzana Gioia e Nilza Micheletto, EPU)
  • Compreender o behaviorismo: comportamento, cultura e evolução (Willian Baum, Artmed)
  • Estudos de caso em psicologia clínica comportamental infantil (Edwiges Ferreira de Mattos Silvares - Org., Papirus)
  • Modificação do comportamento e sociedade controlada (Robert L Geiser, Zahar)
  • Modificação do comportamento: o que é e como fazer (Garry Martin e Joseph Pear, ROCA)
  • O comportamento verbal (Burrhus Frederic Skinner, Cultrix)
  • Princípios de Análise do Comportamento (J. R. Millenson, Coordenada)
  • Princípios elementares do comportamento, Volumes 1 e 2 (Donal L. Whaley e Richard W. Malott, EPU)
  • Psicoterapia analítica funcional (FAP) (Robert J. Kohlenberg e Mavis Tsai, ESETec)
  • Questões recentes na análise comportamental (Burrhus Frederic Skinner, Papirus)
  • Série: Ciência do comportamento: conhecer e avançar (ESETec)
  • Série: Comportamento em foco (ABPMC, disponível on-line: clique aqui para acessar)
  • Série: Primeiros passos em Análise do Comportamento e Cognição (ESETec)
  • Série: Sobre o comportamento e Cognição (ESETec)
  • Skinner vai ao cinema (Ana Karina Curado Rangel de-Farias e Michela Rodrigues Ribeiro, ESETec)
  • Sobre o behaviorismo (Burrhus Frederic Skinner, Cultrix)
  • Uma sociedade planejada: uma análise das proposições de Skinner (Anne Freedman, EPU)
  • Walden II: uma sociedade do futuro (Burrhus Frederic Skinner, Herder/USP)

Galeria de Vídeos

Análise do Comportamento e Direito: reflexões acerca da relação entre sujeito e Estado


Aprender brincando: intervenções mediadas por pares para crianças com Transtorno do Espectro Autista


A criatividade como tópico em Análise do Comportamento: conceitos, experimentos e aplicações


Estratégias para o Desenvolvimento de Habilidades Terapêuticas


Aprender brincando: intervenções mediadas por pares para crianças com Transtorno do Espectro Autista


Avaliação neurocomportamental da exposição ao n-hexano em trabalhadores de indústrias de extração de óleo vegetal


Atenção conjunta e repertórios verbais em crianças com autismo


Punição e fatores emocionais perturbadores: análise de contingências de casos clínicos


Planejamento e Avaliação de Intervenções Sociais


Análise Comportamental da Dependência Química


Ressurgência comportamental


Comportamento verbal e esquemas de intervalo variável (Ince, 1968)


Intervalo fixo e comportamento humano (Holland, 1957)


Conceito: Contingência Tríplice


Conceito: Consequência reforçadora


Exemplo de comportamento mantido por atenção


Efeitos da atenção do professor sobre o comportamento de estudar (Hall, Lund & Jackson, 1968)


Esquemas de reforçamento: FI:15s e FI:20s


Análise do Comportamento: Esquemas de reforçamento FI, VI, FR e VR



Instituto Walden4

Márcio Borges Moreira

Gleidson Gabriel da Cruz